logo_express.jpg

Edição 16 – 12 de agosto de 2010_

Parceria com Instituto Refloresta gera oferta de sementes nativas de alta qualidade genética

Rede Comunitária de Produção de Sementes Nativas conta
com o IPEF para aperfeiçoar processo de comercialização

A busca pela consolidação de uma parceria-modelo que alie produção sustentável à viabilidade econômica foi uma das razões que uniu o IPEF ao Instituto Refloresta na Rede Comunitária de Produção de Sementes Nativas. Trata-se de uma iniciativa que promove atividades de produção e comercialização de sementes florestais nativas junto a comunidades do sudoeste do Estado de São Paulo.

Diante da complexidade de se organizar um empreendimento comunitário que seja economicamente viável, o IPEF foi chamado a atuar como facilitador no processo de produção e comercialização das sementes, oferecendo a estrutura de processamento, controle de qualidade e distribuição do Setor de Sementes e Mudas. “O Instituto Refloresta organiza a parte social do projeto, atuando junto às comunidades, o IPEF entra para solucionar a dificuldade que havia em lidar com o aspecto técnico e comercial, já que temos uma forte atuação nesse sentido”, explica Israel Gomes Vieira, Coordenador do Setor.

reflore2.jpg

Além da transferência de tecnologia às sementes coletadas, a participação do IPEF na Rede também prevê capacitações em campo realizadas pela equipe do Instituto junto às comunidades, com sugestões de melhoria para o processo de coleta e beneficiamento. “A ideia é que todo o processo seja adequado ao padrão de qualidade do IPEF, com expectativa para o aumento das vendas de sementes e consequente retorno financeiro às comunidades”, afirma Christianne Godoy, coordenadora socioambiental da Rede Comunitária de Produção de Sementes Nativas.

A parceria começou a ser modelada já no ano passado, durante reunião realizada na Esalq/USP, que envolveu o Prof. Paulo Yoshio Kageyama e o Eng. João Dagoberto dos Santos, além de Israel Gomes Vieira, do IPEF, e de técnicos do Instituto Refloresta.

reflore.jpgCom a maioria do grupo de coletores formado por mulheres agricultoras, a Rede torna-se uma fonte viável para o complemento da renda familiar. A meta de maximizar o retorno econômico do projeto visa principalmente impulsionar a dedicação dos coletores à atividade, gerando ganhos sociais e trabalhando a noção de que o uso da floresta de forma sustentável não só é possível, mas também pode gerar autossuficiência. Segundo Christianne, “o Refloresta atua como uma incubadora da Rede. O objetivo é qualificar essas comunidades para que, a longo prazo, os produtores adquiram autonomia”.

A parceria resulta na oferta de mais de 100 espécies de sementes florestais nativas a serem comercializadas pelo IPEF a partir deste mês. Além da variedade das essências florestais ofertadas, as sementes do Projeto se caracterizam pelo material genético de qualidade superior, considerando que são provenientes de áreas florestais localizadas no entorno do contínuo de Mata Atlântica, como a Bacia do Alto do Paranapanema e o Vale do Ribeira.

A aquisição das sementes beneficiará, portanto, as comunidades envolvidas em sua produção, além de se constituírem em essências nativas oriundas de um dos mais conservados bancos genéticos do país. Para adquirir as sementes florestais nativas da Rede Comunitária de Produção de Sementes Nativas, entre em contato com o Setor de Sementes e Mudas do IPEF, pelo telefone (19) 2105-8615, ou pelo e-mail sementes@ipef.br.

Refloresta

O Instituto Refloresta nasceu como um programa florestal da organização não governamental, Instituto Ecoar para a Cidadania. Em 1996, sua dimensão foi ampliada e surgiu, então, a Associação Ecoar Florestal, focada na conservação, restauração e produção florestal. Em 2010, a Associação foi transformada no Instituto Refloresta, a fim de fortalecer uma identidade própria. Atualmente, atua em cinco núcleos, localizados nas cidades de São Paulo, Pilar do Sul, Capão Bonito, Porto Feliz e Ibiúna.

Iniciada em 2005 como “Projeto Sementes do Futuro”, a atual Rede Comunitária de Produção de Sementes Nativas é formada por um grupo de agricultores familiares que trabalham em atividades de coleta, beneficiamento, armazenamento e marcação de sementes florestais, conciliadas ao uso responsável de recursos naturais locais.

Com o início do financiamento da Fibria, por meio de seus Programas de Educação Ambiental, a Rede aperfeiçoou sua organização, tendo o Refloresta como mediador na qualificação dos coletores. Houve, então, aumento das vendas de sementes e, de um projeto localizado nos municípios de Ribeirão Grande e Capão Bonito, na Bacia do Alto do Paranapanema, a Rede Comunitária de Produção de Sementes Nativas engloba hoje o município de Guapiara, sendo que dois bairros do município de Sete Barras, na região do Vale do Ribeira, negociam a entrada no projeto.

Publicado exclusivamente via eletrônica, o IPEF Express não possui periodicidade definida e visa agilizar a divulgação de notas e informações da Diretoria, Coordenadorias do IPEF, seus Programas Cooperativos e atividades correlatas.

Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
http://www.ipef.br - ipef@ipef.br
Copyright 2009 IPEF. Reprodução permitida desde que citada a fonte.