logo_express.jpg

Edição 36 – 13 de setembro de 2011_

Pesquisadores brasileiros
realizam visita técnica ao Chile

Foi realizada entre os dias 11 e 15 de julho, uma importante visita técnica ao Serviço Agrícola y Ganadero (SAG), do Chile, com a finalidade de conhecer o programa de introdução do inimigo natural do percevejo bronzeado do eucalipto (T. peregrinus) neste país. Entre os participantes, estava presente uma comitiva do Programa de Proteção Florestal (PROTEF) formada pelo professor Carlos Wilcken, da FCA/Unesp-Botucatu, por Luiz Alexandre de Sá, da Embrapa Meio Ambiente, e por Leonardo Barbosa, da Embrapa Florestas.

Recebidos pela engenheira florestal Sandra Ide Mayorga e sua equipe, na Estação Quarentenária Lo Aguirre, em Pudahuel, o grupo participou de palestras sobre o programa de controle biológico do percevejo bronzeado no Chile, com detalhes sobre o processo de importação do parasitóide de ovos de Cleruchoides noackae da Austrália, além de técnicas de criação e liberação, incluindo visita à área onde o inimigo natural foi liberado.

Também foi discutido durante a visita, a possibilidade de cooperação entre o SAG e o IPEF para a importação do parasitóide já liberado no Chile, ficando a cargo dos pesquisadores brasileiros iniciarem o processo de solicitação junto ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em Brasília.

Os coordenadores do PROTEF agradecem a Edson Iede, da Embrapa Florestas, pelo auxílio na viabilização dessa visita junto ao SAG.

comitiva.jpg
Comitiva do PROTEF/IPEF na Estação Quarentenária Lo Aguirre (SAG), em Santiago, Chile.

Importação do parasitóide do percevejo bronzeado da Austrália

Prevista para a segunda quinzena de setembro, a importação do parasitóide de ovos Cleruchoides noackae, controlador do percevejo bronzeado do eucalipto, contará com a colaboração da pesquisadora Ann Noack que fará buscas nas áreas infestadas pelo percevejo bronzeado em Sydney, Austrália, preparando o material para envio ao Laboratório de Quarentena “Costa Lima”, da Embrapa Meio Ambiente em Jaguaríuna, SP.

O atraso no envio do parasitóide deu-se por questões burocráticas junto ao MAPA, devido à renovação do cronograma de importação e a criação de um Centro de Controle Biológico de Pragas do Eucalipto, na Austrália, que coordenará todos os processos de intercâmbio de inimigos naturais de pragas e doenças de eucalipto. Essa proposta tem a participação do DEEDI, de Queensland (Austrália), da FABI (África do Sul) e do IPEF (Brasil), e irá agilizar o acesso à informação e a pesquisa sobre controle biológico de pragas e doenças do eucalipto.

Permitindo a produção satisfatória e contínua de ovos da praga, necessários para a criação do parasitóide a ser introduzido no Brasil, Leonardo Barbosa, da Embrapa Florestas, desenvolveu a técnica de criação do percevejo bronzeado em laboratório, utilizando ramos de eucalipto (Eucalyptus benthami), sendo os resultados apresentados na 17ª. Reunião Técnica PROTEF, em junho.

Publicado exclusivamente via eletrônica, o IPEF Express não possui periodicidade definida e visa agilizar a divulgação de notas e informações da Diretoria, Coordenadorias do IPEF, seus Programas Cooperativos e atividades correlatas.


Acompanhe as ações do IPEF no Twitter

Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
http://www.ipef.br - ipef@ipef.br
Copyright 2009 IPEF. Reprodução permitida desde que citada a fonte.