logo_express.jpg

Edição 58 – 02 de abril de 2013_

IPEF completa 45 anos

O IPEF completou ontem (01/04) seus 45 anos de existência. Desde sua fundação em 1968, o Instituto atua de diversas formas, destacando-se a que ocorre através dos programas cooperativos, através dos quais são atingidos os principais objetivos do Instituto que são as ações de integração universidade-empresa e interação entre as associadas, além da difusão de informações técnicas ao setor florestal.

logo2.jpg

Os programas atuais são:

Programa de Monitoramento Ambiental em Microbacias (PROMAB): estuda os efeitos hidrológicos do manejo de florestas plantadas, através do monitoramento contínuo do balanço hídrico e da qualidade da água em microbacias hidrográficas experimentais, visando contribuir para a melhoria contínua do manejo.

Programa Cooperativo em Melhoramento Florestal (PCMF): desenvolve projetos, cujos resultados são de interesse, principalmente, para os melhoristas florestais, e também, fornecem subsídios para o adequado manejo florestal, uma vez que auxilia nos aspectos regulatórios da biotecnologia.

Programa de Silvicultura e Manejo (PTSM): desenvolve projetos de pesquisa e desenvolvimento gerando embasamento científico e tecnológico adequado para a tomada de decisão operacional da área de silvicultura das empresas, visando ao aumento da produtividade dos povoamentos florestais e à sustentabilidade a médio e longo prazos.

Programa Cooperativo de Clonagem e Enraizamento de Eucalipto (PECE): desenvolve protocolos para a produção clonal em larga escala de genótipos selecionados de eucaliptos subtropicais e seus híbridos por meio das técnicas de miniestaquia e microestaquia, com especial atenção para a indução e formação de um sistema radicular morfofisiologicamente funcional.

Programa de Proteção Florestal (PROTEF): busca soluções objetivas, por meio de projetos de pesquisa, para aperfeiçoar o manejo integrado de pragas e doenças, implementando sistemas que levem em consideração a flutuação populacional dos insetos-pragas e inimigos naturais e as formas de monitoramento e controle mais adequados, respeitando aspectos técnicos, econômicos, sociais e ambientais.

Programa Torre de Fluxo (EUCFLUX): estuda o fluxo de energia, de água, de nutrientes e de carbono no ecossistema florestal, estimando a eficiência do uso desses recursos no crescimento da floresta de eucalipto validando modelos ecofisiológicos que serão usados como ferramentas de análise da produção e sustentabilidade do ecossistema.

Programa Tolerância de Eucalyptus Clonais aos Estresses Hídrico e Térmico (TECHS): estuda os aspectos ecofisiológicos que interferem na tolerância do eucalipto a estresses hídrico e térmico nos principais clones do Brasil, e pretende aprofundar o conhecimento da ecofisiologia do eucalipto ao mesmo tempo em que aproxima os estudos à área de melhoramento genético e hidrologia florestal.

Programa de Produtividade Potencial do Pinus no Brasil (PPPIB): estuda os fatores silviculturais e ambientais que determinam o crescimento das plantações de Pinus, estimando a produtividade potencial através do conhecimento da eficiência do uso do recurso hídrico, da disponibilidade nutricional e do manejo da floresta.

Programa Cooperativo em Silvicultura de Nativas (PCSN): busca a interação entre empresas e instituições, facilitando a troca, consolidação e sistematização das informações já existentes, racionalizando os esforços de pesquisa e buscando maior integração entre empresas e a sociedade, tendo em vista a restauração florestal (com foco em áreas de preservação permanente e reserva legal) e silvicultura de nativas com fins econômicos.

Programa Cooperativo em Certificação Florestal (PCCF): busca ser o elo de ligação entre os organismos de certificação, empresas certificadas, universidades e instituições de pesquisa, fornecedores de insumos e serviços e demais partes interessadas ao processo de certificação florestal, para o tratamento dos assuntos de interesse de todos.

Integração Universidade-Empresa

Desde 1968 o IPEF destaca-se pelo seu importante papel no desenvolvimento científico e tecnológico do setor florestal brasileiro. Evoluindo a cada ano, mediante importante parceria com o meio acadêmico no Brasil e no exterior, há quatro décadas oferece condições para o desenvolvimento de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, objetivando a melhoria da produtividade, qualidade e utilização das florestas plantadas, contribuindo para o desenvolvimento do setor florestal, de forma economicamente viável, ambientalmente adequada e socialmente justa.

A importância desta integração é ressaltada pelo número de bolsas proporcionadas pelo IPEF junto aos seus programas cooperativos. Conforme levantamento de dezembro de 2012, dos 54 estagiários/bolsistas registrados, 32 estão ligados a programas, sendo 22 a nível de graduação (G) e 10 a nível de pós-graduação (PG). Os programas patrocinadores e respectivos números são: PTSM (4G + 4PG), PROTEF (2 G + 4 PG), PCSN (5G + 1PG), EUCFLUX (2G + 1PG), PPPIB (3G), PCMF (1G), PCCF (1G), PECE (1G). Além destes programas, dois projetos especiais possuem estagiários/bolsistas: com a CESP (1G), sobre “Restauração Florestal da Mata Atlântica” e com o SESC-MT (2G), sobre o “Silvicultura de Espécies Nativas do Cerrado Mato-grossense no Refúgio Ecológico SESC Serra Azul”.

Interação entre as Empresas

Com o aperfeiçoamento do modelo de atuação dos Programas Cooperativos, o IPEF envolve os profissionais das empresas em todas as fases, a saber, concepção, planejamento, implantação, condução, obtenção dos resultados e conclusões. Com isso, cria-se um imprescindível sinergismo entre os participantes da academia e das empresas envolvidas, do que resulta uma otimização da interação entre as próprias associadas e outras empresas convidadas em função de relevantes contribuições que possam trazer aos trabalhos em andamento.

Suas associadas atualmente são:
» Arauco Florestal Arapoti S.A.
» Arborgen Tecnologia Florestal Ltda
» ArcelorMittal BioEnergia Ltda (Aperam)
» ArcelorMittal BioFlorestas Ltda
» Alto Paraná S.A.
» Caxuana Reflorestamento Ltda
» Celulose Nipo-Brasileira S/A - CENIBRA
» CMPC Celulose Riograndense
» Copener Florestal Ltda
» Duratex S/A
» Eldorado Brasil
» Eucatex S/A Indústria e Comércio
» Fibria Celulose S/A
» Forestal Oriental
» Gerdau S.A.
» International Paper do Brasil Ltda
» Jari Celulose, Papel e Embalagens S.A.
» Klabin S/A
» Lwarcel Celulose Ltda
» Masisa do Brasil Ltda
» Montes Del Plata S.A.
» Ramires Reflorestamentos Ltda
» Rigesa Celulose, Papel e Embalagens Ltda
» Stora Enso Florestal RS Ltda
» Suzano Papel e Celulose S.A.
» Veracel Celulose S/A
» V&M Florestal Ltda

O IPEF agradece a seus colaboradores e suas associadas pela confiança depositada nestes 45 anos!

Publicado exclusivamente via eletrônica, o IPEF Express não possui periodicidade definida e visa agilizar a divulgação de notas e informações da Diretoria, Coordenadorias do IPEF, seus Programas Cooperativos e atividades correlatas.


Acompanhe as ações do IPEF no Twitter

Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
http://www.ipef.br - ipef@ipef.br
Copyright 2009 IPEF. Reprodução permitida desde que citada a fonte.