logo_express.jpg

Edição 59 – 11 de abril de 2013_

Liberação do parasitoide do
percevejo bronzeado chega ao Uruguai

O IPEF, através do Programa de Proteção Florestal (PROTEF), realizou a liberação do inimigo natural do percevejo bronzeado, o Clercoides noackae (Hymenoptera: Mymaridae), no Uruguai. Nos dias 11 e 12 de fevereiro, os pesquisadores Leonardo Barbosa (Embrapa) e Bruno Zaché (UNESP-Botucatu) estiveram no país onde ocorreu a liberação do parasitoide realizada pelo INIA-Tacuarembó, em duas empresas associadas ao PROTEF, a Montes del Plata e a UPM. Esse parasitoide foi introduzido no Brasil através do Projeto Cooperativo de Manejo de Pragas Exóticas do Eucalipto, multiplicado na Embrapa Florestas e cedido ao INIA para atender uma ação do Programa Cooperativo para o Desenvolvimento Tecnológico Agroalimentar e Agroindustrial do Cone Sul (PROCISUR).

No primeiro dia da visita, os pesquisadores acompanharam a liberação do parasitoide no campo, que ocorreu em árvores selecionadas previamente. Para esta seleção considerou-se a presença de insetos e ovos em alta infestação. Ovos parasitados, provenientes do Brasil, foram acondicionados em dispositivos de liberação, confeccionados com tubos de PVC, os quais foram fixados no interior da copa das árvores. No total foram instalados três dispositivos por empresa. Considerando avaliações previas, a expectativa é que de cada dispositivo ocorra emergência de pelo menos trinta parasitoides.

IMG_1084.JPG
Dispositivo de liberação do parasitoide em campo

Durante todo o segundo dia da visita, os pesquisadores permaneceram no laboratório de entomologia do INIA. Na ocasião, eles apresentaram toda a metodologia que esta sendo Brasil para multiplicação e liberação do parasitoide e os avanços obtidos com a criação do percevejo. Trataram ainda, de acordar junto com o pesquisador do INIA, Gonzalo Martinez, estratégias para o desenvolvimento de pesquisas complementares entre as instituições envolvidas.

No Brasil, através das pesquisas da parceria entre o IPEF, a Embrapa Florestas e a Unesp (Botucatu), os estudos sobre o percevejo bronzeado e seu controlador biológico, Cleruchoides noackae, tem avançado. Tanto as estratégias de criação da praga como do inimigo natural estão sendo aprimoradas, já que com o aumento no número de empresas atendidas e, consequentemente, de pontos de liberação, deverá ocorrer um aumento considerável da necessidade de insetos.

Estão em andamento ainda estudos para avaliação do potencial de parasitismo, armazenamento de ovos parasitados ou não e dispositivos mais eficientes para liberação dos insetos nos plantios. Pretende-se ainda, acompanhar dispersão, estabelecimento e analisar o potencial de controle deste dos parasitoides no campo.

Mais informações sobre o PROTEF podem ser obtidas no site do IPEF, em http://www.ipef.br/protef/

Publicado exclusivamente via eletrônica, o IPEF Express não possui periodicidade definida e visa agilizar a divulgação de notas e informações da Diretoria, Coordenadorias do IPEF, seus Programas Cooperativos e atividades correlatas.


Acompanhe as ações do IPEF no Twitter

Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
http://www.ipef.br - ipef@ipef.br
Copyright 2009 IPEF. Reprodução permitida desde que citada a fonte.