Funcionamento do Programa

O funcionamento do Programa Cooperativo de Monitoramento Ambiental em Microbacias (PROMAB) envolve uma parceria entre a equipe de campo, de responsabilidade das empresas participantes, e a equipe técnica do programa, que atua junto ao Laboratório de Hidrologia Florestal do Departamento de Ciências Florestais da ESALQ/USP. O conjunto de atividades da parte da empresa participante, assim como de responsabilidade da equipe técnica do programa, pode ser visualizado no esquema da Figura 1. Conforme mostrado nesta figura, a qualidade final das informações obtidas é fundamentalmente dependente desta parceria.

Funcionamento do PROMAB
Figura 1
. Esquema do funcionamento do PROMAB: a coleta dos Dados Primários no campo é de
responsabilidade das empresas participantes; a importação destes dados para o Sistema de Gerenciamento
do Banco de Dados do PROMAB, a transformação dos mesmos em dados secundários, a interpretação dos
mesmos e elaboração do relatório técnico são atividades que competem à equipe técnica.

Responsabilidade da empresa

É de responsabilidade da empresa participante zelar pela obtenção, e pelo rigor científico, dos dados primários de cota registrados continuamente na estação linimétrica, da quantidade de chuva, e da coleta e envio das amostras de água para análises laboratoriais.

Da mesma forma, cabe a ela o envio de informações sobre as atividades florestais em desenvolvimento nas microbacias monitoradas, o que pode ser feito via internet.

Com relação à manutenção dos equipamentos e da qualidade dos dados primários coletados, é competência da empresa:
- Zelar pela manutenção dos equipamentos de acordo com recomendações da empresa fornecedora.
- Aferição semanal dos dados coletados pelos medidores eletrônicos da estação linimétrica, levando em conta os padrões de referência fornecidos pela equipe do PROMAB (valores máximos, mínimos etc. de acordo com o tipo de vertedor).
- Leitura semanal da cota na régua linimétrica instalada no vertedor e inserção dessa leitura, bem como do horário da mesma, na página web da empresa no site do PROMAB.
- Comunicação imediata à equipe PROMAB sobre quaisquer resultados discrepantes ou que tenham gerado dúvidas quando comparados aos padrões de referência fornecidos.
- Seguir os padrões de identificação de amostras definidos e registrados no manual técnico

Responsabilidade da equipe técnica do PROMAB

Da parte da equipe técnica do PROMAB, a responsabilidade recai sobre a obtenção de dados secundários, ou seja, o tratamento dos dados primários enviados pelas empresas. Esta atividade inicia-se com o processo de importação dos dados primários para o Sistema de Gerenciamento do Banco de Dados, depois do que os dados de todas as microbacias ficam armazenados no servidor do IPEF.

Usando o Sistema de Gerenciamento de Dados, a equipe procede à obtenção de valores de vazão, deflúvio, balanço hídrico anual, resposta hidrológica, e a biogeoquímica das amostras de água do riacho.

Para cada projeto, ou seja, para cada microbacia participante, a equipe analise e interpreta os resultados e procede à elaboração dos relatórios técnicos anuais, que consistem na síntese da informação gerada ao longo do ano hídrico e reunida de forma acumulativa, permitindo, a cada entrega de relatório, uma visualização detalhada de todo o período de monitoramento da empresa.

Também é de responsabilidade da equipe PROMAB proceder à verificação periódica do funcionamento do vertedor e dos equipamentos (não dispensando o procedimento rotineiro de manutenção dos equipamentos que a empresa faz, de acordo com recomendações).

A equipe também é responsável pela inserção de dados locais de aspectos silviculturais e práticas de manejo efetuadas nas microbacias experimentais nas colunas específicas da planilha eletrônica de cada projeto dentro do Sistema de Banco de Dados.

A equipe fica disponível para quaisquer esclarecimentos sobre o monitoramento das microbacias, e uma vez a cada ano, na data da entrega do relatório anual, é feita uma visita técnica à empresa, de acordo com as cláusulas contratuais. Por outro lado, sempre que solicitadas pelas empresas participantes da rede, visitas técnicas da equipe são realizadas.

Semanalmente, a equipe PROMAB se reúne com o objetivo de atualização sobre os projetos de monitoramento, ocasião em que os eventuais problemas no processo de geração de informação são discutidos e solucionados. Caso seja detectado algum problema na fase de aquisição de dados primários, a empresa é contatada para que se possa, conjuntamente, normalizar o andamento do sistema de monitoramento sem o comprometimento dos resultados.

Informações sobre a periodicidade de coleta de dados, acondicionamento e envio de amostras estão no manual técnico.

Resumidamente, os produtos oferecidos pelo PROMAB às empresas parceiras são os seguintes:
1 – Recebimento e processamento de dados primários
2 – Análise de dados secundários de precipitação, vazão, e qualidade da água
3 – Quantificação do balanço hídrico anual
4 – Estimativa do balanço geoquímico de nutrientes na microbacia
5 – Balanço biogeoquímico quando houver disponibilidade de dados referentes à biomassa arbórea.
6 – Identificação dos efeitos do manejo florestal realizado na microbacia por meio da análise dos indicadores hidrológicos monitorados rotineiramente.




Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais
Via Comendador Pedro Morganti, 3500 - Bairro Monte Alegre
CEP: 13415-000 - Piracicaba, SP - Brasil
Reprodução permitida desde que citada a fonte.